Automação da Rede de Distribuição Subterrânea

Composto por UTRs, sensores e atuadores, possui sofisticados algoritmos e protocolos, é conectado a COS através de redes de comunicação de dados em estrutura “mesh”, minimizando interferências. Projetado para funcionar em ambientes agressivos, possui grau de proteção IP68, garantindo mais qualidade e segurança ao sistema de distribuição.

Inteligência: a percepção das variáveis relevantes e de forma adequada para a ciência do que está ocorrendo de relevante no ambiente onde está inserido.

Automação: a capacidade de decidir localmente ou à distância sobre a execução de ações de controle e automação.

Detalhes do Produto

  • Sistemas operacionais em tempo real;
  • Manutenção preventiva e ações em contingências;
  • Elevada confiabilidade – à prova de falha simples com possibilidade de redundância em diversas arquiteturas;
  • Ampla Conectividade – dezenas de protocolos disponíveis;
  • Totalmente configurável pelo usuário;
  • Sistema de autodiagnóstico;
  • Rede de comunicação tipo “mesh”;
  • Projetado para funcionar em ambiente extremamente adverso e com grau de proteção Ip68.

Operação Eletrônica Submersa
Os equipamentos foram projetados e testados para operar em ambientes extremamente adversos para a eletrônica dispondo de um grau de proteção Ip68 – podendo operar submersos.

Redundância nas Fontes de Alimentação
Um dos itens mais importantes para a confiabilidade dos equipamentos de controle são as suas fontes de alimentação. São elas que mantém todos os módulos energizados e suportam o contato com transientes de energia elevados em sua alimentação com possibilidade de operar com fontes de alimentação redundantes.

Programável pelo Usuário em Diversas Linguagens de Programação
O sistema iARDS disponibiliza um conjunto de funcionalidades previamente programadas. Para os casos em que seja interessante o desenvolvimento de novas funcionalidades, o controlador permite a programação em até seis linguagens diferentes. Em conformidade com IEC 61131-3 algumas destas linguagens são padrão mundial – e um delas em especial – desenvolvida pela BCM, permite que toda programação seja feita em linguagem coloquial – com sintaxe em português e uma estrutura que é considerada a mais avançada disponível para programas de sistemas de controle em tempo real.

  • Redes de Comunicação Tipo Mesh: A comunicação de milhares de unidades com os centros é feita em grande parte por rádio, utilizando sofisticados algoritmos e protocolos de modo a minimizar as interferências do trânsito, obstáculos fixos e móveis;
  • Sistema de Teleparametrização e Telepregramação: Os equipamentos podem ser totalmente reprogramados e reparametrizados à distância através de unidades móveis ou fixas;
  • Operação Subterrânea de Rádio: As informações devem ser aquisitadas nas câmaras subterrâneas e enviadas a centros de operação e manutenção que estão a dezenas de quilômetros distantes;
  • Sensores de Fluxo de Ar e Temperatura: Um item importante a ser monitorado é o adequado funcionamento do sistema de exaustão. Para isto a BCM desenvolveu e fabricou sensores que detectam e medem o fluxo de ar deste sistema e monitoram também as temperaturas do interior das câmaras;
  • Sensores de Gases: A BCM desenvolveu também uma solução de produto para o sensoriamento de gases no interior das câmaras;
  • Eletrônica de Aquisição de Dados de Alta Performance: Podendo contar com processadores tipo DSP de alta performance e conversores analógico-digitais de precisão, o sistema iARDS pode fazer milhares de leituras e complexos cálculos por segundo;
  • IHM gráfico colorido ‘touchscreen”: O equipamento permite, numa de suas configurações o emprego de display gráfico colorido.